apenas uma garota meredith russo
Resenhas

[RESENHA] Apenas Uma Garota – Meredith Russo

Apenas uma Garota, da autora Meredith Russo, foi o meu primeiro livro lido em 2020. Comecei no primeiro ou segundo dia do ano, e em questão de horas, li uma obra que deixou meu coração quentinho, leve e com uma vontade imensa de compartilhar o que achei da leitura para outras pessoas. 

Capa do livro “Apenas Uma Garota” de Meredith Russo. Compre o livro aqui.
  • Livro: Apenas Uma Garota
  • Ano: 2017
  • Páginas: 240
  • Editora: Intrínseca
  • Nota: 10/10 🌟

Sinopse: Seu passado não impede que você tenha um futuro. Prestes a entrar na vida adulta, Amanda Hardy acabou de mudar de cidade, mas a verdadeira mudança de sua vida vai ser encarar algo muito mais importante: a afirmação de sua identidade. Tudo que ela mais quer é viver como qualquer outra garota. E, embora acredite firmemente que toda mudança traz a promessa de um recomeço, ainda não se sente livre para criar laços afetivos. Até que ela conhece Grant, um garoto diferente de todos os outros. Ela não consegue evitar: aos poucos, vai permitindo que Grant entre em sua vida. Quanto mais eles convivem, mais ela se sente impelida a se abrir e revelar seu passado, mas ao mesmo tempo tem muito medo do que pode acontecer se ele souber toda a verdade. Porque o segredo que Amanda esconde é que ela era um menino.”

Amanda Hardy é uma garota como qualquer outra. Sonha com um príncipe encantado, com amizades verdadeiras e em entrar na faculdade que sempre quis. Nós a conhecemos em um momento ruim. Ela está mudando de cidade, ansiosa e com medo do que reserva o futuro.

Em meio a flashbacks, descobrimos que Amanda Hardy nasceu no gênero errado, e isso foi o estopim para o divórcio dos pais. Mas diferente da realidade cruel do Brasil, Amanda teve todo o apoio necessário para fazer a transição. No entanto, devido ao bullying e perseguições, ela precisa se mudar para outra cidade e morar com o pai que não via há anos.

— Você pode ter qualquer coisa — disse ela. — Se admitir que merece.”

Frase dita por uma amiga trans de Amanda, que tem muitos pensamentos depreciativos e acredita que não merece ser amada.

Apenas uma garota conta a história antes da transição de Amanda Hardy, entre suas consultas com psicólogos e a aceitação dos pais no processo, e sua vida depois da transição, quando começou a ser lida  como mulher (ou seja, reconhecida como pessoa do gênero feminino). Li muitas críticas a respeito disso, mas a autora justifica tudo ao fim do livro.

Não é um livro tão fiel à realidade. Não fala sobre mulheres trans que estão à margem da sociedade, que precisam se prostituir ou são expulsas de casa. Meredith Russo é uma mulher trans, mas preferiu em “Apenas uma garota” deixar de lado as piores partes e apenas introduzir o assunto e escrever um livro com representatividade. Isso me incomodou um pouco durante a leitura do livro. 

Por causa das cirurgias estéticas antes dos 18 anos, ninguém da nova cidade desconfia que ela nasceu no gênero errado. É isso que a move. Ela busca se encaixar nos grupos de garotas, viver um romance com seu príncipe e melhorar a relação com o pai. Essa é a jornada de Amanda no livro, e é assim que ela descobre que há algo ainda mais importante: o amor próprio.

Eu merecia viver. Merecia encontrar o amor. Naquele momento eu sabia — e acreditava — que merecia ser amada.”

Apesar das incomodações que surgiram por eu já ser familiarizada com o tema, entendi a proposta de Meredith e isso fez com que eu me encantasse mais pela história de Amanda Hardy. O livro pode ser gatilho em alguns momentos, mas o final é digno e esperançoso, assim como deve ser a vida de qualquer pessoa. Recomendo a leitura! 🙂

Que tal aproveitar e ler o meu texto sobre romantização na literatura? Pode acreditar… Está incrível! <3

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x